Token certificado digital - Marcas e Patentes BH
(31) 3292-7257 (31) 3292-7257 (31) 9 8862 0363
OLa
h555 certificado digital token
IT

Token certificado digital

Seja Bem vindo ao Blog Oficial do Registro de Marca – O artigo será sobre o Token certificado digital.

Saiba mais sobre token e como ele pode otimizar a sua rotina financeira

O Token é um hardware capaz de gerar e armazenar as chaves criptográficas que irão compor os certificados digitais. O significado de token pode estar associado a token de banco para acesso ao sistema bancário, mas o token usb de certificado digital é para acessar sistemas via web como o sistema e-CAC da receita federal.

O Portal e-CAC disponibiliza vários serviços tanto para PJ pessoa jurídica, como PF pessoa física. Pode ser usado também para assinar documentos eletrônicos em PDF. Uma vez geradas as chaves, estas estarão totalmente protegidas, pois não será possível exportá-las ou retirá-las do token (seu hardware criptográfico), além de protegê-las de riscos como roubo ou violação.

O certificado digital é uma forma eletrônica de identificação cada vez mais aceita em sites e aplicativos. Trata-se de um arquivo de computador, o certificado digital geralmente apresenta o seguinte conteúdo:

  • O nome e email do titular;
  • O endereço de e-mail;
  • A chave pública do titular;
  • O período em que o Certificado é válido;
  • A Autoridade Certificadora responsável pela emissão do Certificado Digital;
  • O número de série do certificado digital;
  • A assinatura digital da Autoridade Certificadora;

Para citar algumas das aplicações mais conhecidas da Certificação Digital: conteúdos importantes em e-mails como contratos podem ser assinados através de um certificado digital, isso garante para quem recebe o seu e-mail que você é o real emissor do mesmo e também garante a integridade do seu conteúdo, garante ainda que o conteúdo não foi violado em qualquer momento entre a geração e o recebimento do e-mail.

Um outro exemplo de utilização é ao acessar a conta corrente através do internet banking ou aplicativo disponibilizado pelo seu banco, a aplicação necessitará checar a sua identidade para liberar as transações na conta-corrente, dentre as diversas técnicas disponíveis de segurança como cartões com tabelas de senha, tokens e teclados virtuais, destaca-se a utilização da certificação digital através de um cartão de smart card em conjunto com o leitor de cartão certificado digital.

O certificado digital pode ser apresentado em duas séries: Série A e Série S, a primeiro série se refere a assinatura digital, sendo utilizada para a checagem da identidade pela internet, correio eletrônico (email), redes privadas VPN e em documentos. Os certificados ainda variam de acordo com o tipo de uso, validade e segurança (A1, A2, A3 e A4).

Leitor de cartão certificado digital Leitor de cartão certificado digital Leitor de cartão certificado digital Leitor de cartão certificado digital. O certificado digital tipo A1 permite que a chave pública seja salva no computador. Já os certificados digitais do tipo A2, A3 e A4 podem ser guardadas em um dispositivo (hardware) como um token ou pen drive ou ainda em um cartão plástico com chip (smart card reader) que será lido por uma leitor de cartão certificado digital. A segunda série engloba os certificados de sigilo.

Entenda mais sobre o leitor

token certificado digital
token certificado digital

Um leitor de cartão certificado digital é um dispositivo de computador que permite a inserção de um cartão inteligente (smart card). Cabendo ao leitor de cartão certificado digital a função de estabelecer os contatos elétricos/eletrônicos no chip embutido no plástico do cartão, então, as informações são enviadas ao computador, aonde uma aplicação gerencia e garante todas as transações.

O leitor de cartão certificado digital é simples de instalar no computador, após instalado, o leitor de cartão certificado digital em conjunto com um certificado digital (cartão smart card tipo A3) permite acessar diversos serviços públicos como a Receita Federal, Nota Fiscal Paulistana e aplicações de acesso ao Internet Banking como a do banco Banrisul. Já está disponível o leitor de cartão certificado digital que permite também a leitura de boletos bancários (código de barras) e até de cheques, além da leitura do Certificado Digital.

A certificação torna o processo mais seguro – já que é mais uma garantia de que é mesmo o dono do CPF que está enviando os dados – e, por isso, as declarações enviadas com ela têm prioridade de processamento. O que significa dizer que as restituições também são pagas antes.

Fazemos isso como uma forma de incentivar o uso da assinatura porque ela é mais uma segurança para o contribuinte. As declarações enviadas pela internet com certificação digital são as segundas na ordem de prioridade da Receita Federal – atrás apenas dos documentos enviados por maiores de 65 anos que, por força do Estatuto do Idoso, são os primeiros da fila.

A assinatura eletrônica precisa ser emitida por uma das autoridades certificadoras reconhecidas pela Receita Federal: Serpro, Certisign ou Serasa. Segundo o gerente comercial da Certising, Jack Blumen, o e-CPF, como é chamado o certificado de pessoas físicas, traz uma série de vantagens para o contribuinte. A principal delas é o acesso a diversas informações do seu histórico na Receita. Com ela, o contribuinte pode, por exemplo, consultar seus documentos enviados nos anos anteriores e checar qual é a inconsistência de dados caso caia na malha fina. Em alguns casos é possível até resolver o problema pela internet. Quem pede para um contador fazer a declaração também pode, por exemplo, checar o que foi feito. A certificação tem validade jurídica e não pode ser questionada.

A Certisign oferece e-CPFs com validade de um ou três anos que custam, respectivamente, R$ 110 e R$ 365. O A1, que tem validade de um ano, é gerado no próprio browser do computador. O cliente vai receber um link no e-mail para fazer isso. No caso do A3 o certificado é gerado em uma mídia criptográfica – um smartcard ou um token, onde ele fica armazenado. Relacionada a ela, existe uma senha que não pode ser esquecida porque não há como recuperá-la da maneira mais correta e fácil possível.

A certificação digital já é obrigatória e indispensável para algumas declarações de pessoa jurídica enviada à Receita Federal. Porém, o uso entre pessoas físicas ainda é pequeno, segundo Blumen. Mas o uso está crescendo, porque ela pode ser utilizada não só no IR, mas em inúmeros órgãos públicos.

Talvez se Interesse

 

Leave a comment